Você já ouviu falar em dieta low carb?

Nutricionista Naiara Piassi da Cemel fala sobre dieta low carb

Traduzindo do inglês: Baixo carboidrato. O nome pode parecer um pouco estranho inicialmente, mas a dieta/estilo de vida low carb nada mais é do que uma estratégia de melhorar a qualidade da alimentação reduzindo o teor de carboidratos consumidos, especialmente aqueles alimentos ricos em farinhas brancas e açúcares em geral: alimentos industrializados como pães, sorvetes, bolos, biscoitos (mesmo aquele dito integral), produtos ricos em trigo, chocolates ao leite, etc. Resumindo, essa estratégia visa o maior consumo de alimentos naturais como os vegetais (que são a base dessa dieta) associados ao consumo de alimentos ricos em proteínas (ovos e carnes em geral) e gorduras naturalmente presente nos alimentos como azeite, castanhas, peixes como salmão, sardinha, atum, frutas como coco e abacate, e também as gorduras provenientes de proteínas animais como já citado, evitando também alimentos ricos em aditivos químicos como corantes e conservantes. Ou seja, apenas retira da alimentação todos os supérfluos, aqueles alimentos que se consome em excesso na atualidade e que ao longo do tempo tem seu consumo associado ao aumento de comorbidades como sobrepeso e obesidade, diabetes, hipertensão, esteatose hepática (gordura no fígado), etc.

Cada dia esse estilo de vida ganha mais adeptos ao redor do mundo devido maior respaldo da ciência em relação a sua eficácia e também pela facilidade de adesão, pois ao consumir maior teor de vegetais, proteínas e gorduras boas a saciedade obtida é muito maior, ocorrendo menor sensação de fome, ocasionando assim perda de peso com qualidade, melhora dos exames bioquímicos, maior controle da diabetes, entre outros benefícios.

Exemplificando o que seria uma dieta low carb: trocar o seu pãozinho da manhã (rico em trigo) por ovos mexidos, o seu arroz do almoço (rico em amido) por vegetais com azeite, ou seus biscoitos da tarde (rico em açúcar e gordura trans) por castanhas, uma fruta ou queijo. Enfim, uma dieta mais natural todos podem e devem fazer, essa era a alimentação que sua vó fazia há alguns (bons) anos atrás, porém como fazê-la ou adequar a sua rotina e necessidades específicas deve ser avaliado individualmente para que não falte nutrientes e energia para o seu dia a dia. Por isso, consulte sempre um profissional nutricionista para mais esclarecimentos.

Naiara Piassi – Nutricionista

 

Cálcio nas coronárias pode levar ao infarto e AVC

Cálcio nas coronárias pode levar ao infarto e AVC

A existência de cálcio na coronárias está relacionado ao envelhecimento das artérias e é chamado […]

Hipertensão arterial e Exercício Físico

Hipertensão arterial e Exercício Físico

Hipertensão Arterial foi tema de Minicurso ministrado pelo Dr Nelson Kato, cardiologista da Cemel

Varizes – Histórico Familiar

Varizes – Histórico Familiar

Dr Gustavo Coffler fala sobre a influência do histórico familiar nas doenças vasculares