Cálcio nas coronárias pode levar ao infarto e AVC

A existência de cálcio na coronárias está relacionado ao envelhecimento das artérias e é chamado de arteriosclerose. Quando há a formação de placas de gordura nos vasos sanguíneos, proporcionando o aumento de doenças cardiovasculares.

Uma maneira de avaliar é por meio do escore de cálcio, um exame que verifica a quantidade de cálcio presente nas artérias. Cientistas e pesquisadores acreditavam que havia riscos para a saúde fosse menor de 300. Mas, estudos mais recentes afirmam que índices inferiores são suficiente para trazer riscos ao paciente.

Entre os fatores de risco que contribuem para o acumulo de cálcio nas artérias estão: o tabagismo, sedentarismo, hipertensão arterial, diabetes e dislipidemia (gordura excessiva no sangue). Também deve-se observar a idade do paciente e o histórico familiar.

O exame para avaliar o escore de cálcio é feito através de uma tomografia computadorizada de tórax, sem o uso de contraste. Quando o resultado apresenta níveis elevados da substância nas artérias, o tratamento exige o controle intensivo da pressão arterial e outras taxas e deve ser acompanhado por um cardiologista.

Hipertensão arterial e Exercício Físico

Hipertensão arterial e Exercício Físico

Hipertensão Arterial foi tema de Minicurso ministrado pelo Dr Nelson Kato, cardiologista da Cemel

Varizes – Histórico Familiar

Varizes – Histórico Familiar

Dr Gustavo Coffler fala sobre a influência do histórico familiar nas doenças vasculares

Exercício Aeróbico – Dr Nelson fala dos benefícios

Exercício Aeróbico – Dr Nelson fala dos benefícios

Exercício aeróbico é ideal para quem quer perder peso e acelerar o metabolismo